do Gr. photós + páthos

Posted in filosofia by S. Paulo on 16/02/2018

37
LONGE
(1914)

 

Quisera evocar esta lembrança…
Mas já se esvaiu… como se nada restasse —
porque jaz longe, nos primeiros anos da juventude.

Uma pele como que feita de jasmim…
Essa noite de Agosto — seria Agosto? — essa noite…
Apenas lembro por fim os olhos; eram, creio, azuis…
Ah, sim, azuis! — um perfeito profundo azul.

 

KAVÁFIS, Konstatinos, 145 Poemas, trad. Manuel Resende, Porto, FLOP, 2017, p. 93.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: