do Gr. photós + páthos

O triunfo do estilo paranóico (p.12)

Posted in Le Monde diplomatique by S. Paulo on 29/01/2018

Durante muito tempo inscrito nas listas eleitorais como democrata, torna-se republicano apenas em 2009. Durante a sua efémera batalha para a nomeação deste partido em 2012, ele impõem-se como porta-voz dos que contestam a legitimidade do primeiro presidente negro da história americana, alegando que Barack Hussein Obama não teria nascido nos Estados Unidos. O presidente acabou por tornar pública toda a documentação relativa ao seu nascimento, mas as provas fornecidas não foram suficientes para acabar com a polémica alimentada por uma poderosa «indústria do fantasma».

Dinesh D’Souza, nascido na Índia, e naturalizado americano, é um dos ideólogos desta direita obcecada pelos perigos da emigração. Produziu imensos livros e documentários destinados a semear a dúvida sobre a «americanidade», ou mesmo o patriotismo, de Obama.

Ibrahim Warde em Le Monde diplomatique – edição portuguesa (nº 122 | II série | Dezembro de 2016)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: