do Gr. photós + páthos

Posted in filosofia, fotografia by Paulo S. on 13/09/2017

A fotografia é aqui uma tecnologia de identificação e de evidenciação. É uma encenação da verdade do sujeito da acção criminosa. Através de um corpo exposto, numa tipologização da identidade patológica do sujeito (na possibilidade de isso ser captado numa objectividade pura), pretende-se reforçar o carácter persuasivo do parecer. […] A fotografia serve aqui como reforço persuasivo (não tanto por aquilo que revela, mas por aquilo que diz revelar).

QUINTAIS, Luís, Franz Piechowski ou a analítica do arquivo — ensaio sobre o visível e o invisível na psiquiatria forense, Lisboa, Edições Cotovia, 2006, p. 100.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: