do Gr. photós + páthos

Caderno azul n.º 10

Posted in diálogos by Paulo S. on 04/04/2017

Era uma vez um homem ruivo que não tinha olhos nem orelhas.

Também não tinha cabelo, chamavam-lhe ruivo por mera convenção.

Não falava porque não tinha boca. Também não tinha nariz.

Nem sequer tinha braços ou pernas. Não tinha estômago, não tinha costas, não tinha coluna, e também não tinha vísceras. Não tinha mesmo nada! Por isso não podemos saber de quem estamos a falar.

Diria mesmo que é melhor não acrescentarmos mais nada a seu respeito.

KHARMS, Daniil, Três Horas Esquerdas (2001), Trad. Júlio Henriques, Porto, FLOP, 2017, p. 41.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: