do Gr. photós + páthos

Posted in filosofia, livros emprestados by Paulo S. on 14/03/2017

Um dos temas mais profundos do livro de Foucault é o que consiste na substituição desta oposição, demasiado grosseira, lei-ilegalidade, por uma correlação, fina, ilegalismos-leis. A lei é sempre uma composição de ilegalismos que ela diferencia formalizando-os. Basta que se considere o direito das sociedades comerciais para ver que as leis não se opõem globalmente à ilegalidade, mas que umas organizam explicitamente o meio de tornear as outras. A lei é uma gestão de ilegalismos, uns que ela permite, torna possíveis ou inventa como privilégio da classe dominante; outros que ela tolera como compensação das classes dominadas, ou mesmo que ela põe ao serviço da classe dominante; outros, enfim, que ela interdita, isola e toma como objecto — mas também como meio — de dominação.

DELEUZE, Gilles, Foucault (1986), Foucault, 2ª edição, Trad. José Carlos Rodrigues, Lisboa, Vega, 1998, pp. 52-53.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: