do Gr. photós + páthos

Posted in filosofia by Paulo S. on 08/08/2014

O homem, sabemo-lo desde Aristóteles, existe na dimensão da potência. Ao contrário dos animais, é privado de uma natureza, não tem uma vocação específica, nem para o mal nem para o bem. Também não está destinado a uma determinada obra, boa ou má. Por isso, aliás, é que é tão penosa e demorada a sua educação, ao contrário do que acontece com os animais, que têm uma natural destinação e não fazem outra coisa desde o primeiro dia de vida que iniciar-se nela. A aptidão do homem não é para nada de “natural”, mas para algo tão pouco natural como a linguagem humana. E é por isso, e só por isso, sabemo-lo também desde Aristóteles, que existe a política.

António Guerreiro, “estação meteorológica” em ípsilon (08.08.2014)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: