do Gr. photós + páthos

É a política, tosc@! (p. 5)

Posted in Le Monde diplomatique by Paulo S. on 26/03/2013

É que a predominante paz social que tem caracterizado a Europa não é, ao contrário daquilo que parecem pressupor, um dado autónomo e adquirido nas «sociedades europeias» mas, precisamente, um resultado e sedimentação do Estado social e da regulação confiável entre capital e trabalho. Sem eles, a brusca generalização da incerteza, insegurança e ameaça à subsistência das pessoas terá previsivelmente efeitos avassaladores para a paz e segurança públicas — tanto mais que a precarização das suas condições laborais e de vida as atinge de uma forma acrescidamente violenta e traumática, devido a não constituir (ao contrário de que sucedia antes do Estado social) um pontual agravamento de uma situação considerada habitual, mas uma ruptura de tudo o que nos habituámos a considerar como a vida normal e como a base do contrato social que legítima o poder político.

Paulo Granjo em Le Monde diplomatique – edição portuguesa (nº 77 | II série | Março de 2013)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: