do Gr. photós + páthos

Posted in filosofia by Paulo S. on 08/06/2012

Enfim, a bibliografia sobre o tema é abundante e não começou a ser publicada hoje, pelo que é difícil perceber por que razão o discurso político se mostra tão impermiável aos debates de que esse tema tem sido objecto nas ciências sociais, desde há mais de vinte anos. Podemos, aliás, recuar a uma origem mais distante, a Hannah Arendt, porque é dela o conceito de “sociedade de trabalho” e porque foi ela, num livro de 1958 (“The Human Condition”), que anunciou uma sociedade “liberta das grilhetas do trabalho”, mostrando ao mesmo tempo algum receio de que não valesse a pena conquistar essa liberdade: “O que temos à nossa frente é a perspectiva de uma sociedade de trabalhadores sem trabalho, isto é, privados da única actividade que lhes resta. Não podemos imaginar nada pior”.

António Guerreiro, “O Fim da Sociedade de Trabalho”, Atual/Expresso (#2066), 2 de Junho de 2012.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: