do Gr. photós + páthos

Posted in filosofia by Paulo S. on 03/10/2011

A pedagogia começa na idade zero, e ninguém sabe quando termina. O objectivo da pedagogia – falo, evidentemente, de um ponto de vista normativo – é ajudar o recém-nascido, esse hopeful e dreadful monster, a tornar-se um ser humano. O fim da paideia é ajudar esse feixe de pulsões e de imaginação a tornar-se um anthropos. Dou aqui ao termo ser humano, anthropos, o sentido mais acima de um ser autónomo. Pode-se também dizer, recordando Aristóteles, um ser capaz de gorvernar e ser governado.


CASTORIADIS, Cornelius, Le monde morcelé. Les carrefours du labyrinthe – 3 (1990), o mundo fragmentado, as encruzilhadas do labirinto, Trad. Ana Barradas, Lisboa, Campo de Comunicação, 2003, p. 146.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: