do Gr. photós + páthos

Posted in filosofia by Paulo S. on 13/07/2011

Le poème est toujours aussi la “traduction” active d’un autre poème qui retentit en lui. *

DERRIDA, Jacques, Glas, Paris, Galiléé, 1974, p. 173.


* O poema é sempre também a “tradução” activa de um outro poema que ressoa nele.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: