do Gr. photós + páthos

Posted in filosofia by Paulo S. on 12/05/2011

Perde-se uma, ganham-se dez? Qualquer amante abandonado já alguma vez terá passado pela atroz experiência do contrário. Perde-se uma e foi o mundo inteiro que se perdeu.


LANCELIN, Aude e LEMONNIER, Marie, Les Philosophes et l’amour (2008), Os Filósofos e o Amor, Trad. Carlos Vaz Marques, Lisboa, Edições Tinta-da-China, 2010, p. 132.

Anúncios

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. couve said, on 29/06/2011 at 7:09 PM

    :)

    • Paulo S. said, on 30/06/2011 at 12:09 PM

      olha outro: «A paixão, o sexo, o espanto dos primeiros dias, tudo isso é transitório. Restam as palavras que se trocam, as conversas que enriquecem. De tal modo que a única questão a colocar verdadeiramente antes de casar com alguém será, no fundo, a seguinte: “Acreditas poder conversar com esta mulher até à tua velhice?” Para lhe responder, será ainda necessário aprender a “amar para além de si mesmo”, ou seja, com o desejo de melhorar.» (p. 204)


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: