do Gr. photós + páthos

o que sentes quando és fotografado

Posted in filosofia, fotografia by Paulo S. on 25/06/2009

Não gosto que me tirem fotografias. Não tiro as típicas fotografias de férias porque não são elas que vão provar que lá estive. Não gosto que a máquina fotográfica se transforme em metralhadora com munições que não parecem ter fim, e que não me deixam jantar descansado ou não me deixam ver um concerto para o qual paguei. O lúdico, neste caso, cria-me mal-estar, desconforto.

Não gosto que me tirem fotografias, mas aos meus amigos permito todos os seus pedidos, e a fotografia torna-se outra.

Sinto-me outro quando me tiram uma fotografia. Sou outro quando me vejo retratado –  sou eu a ver mas vejo-me outro. Sou mentira. Que poderia ser eu mas opto por não ser. É a possibilidade que se transforma em aviso. Mas opto sempre por ser outro que não eu.

O que sinto? Dito isto, pouco.


Dezembro de 2008, resposta a um questionário para a tese de mestrado do Pedro do Ó

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: