do Gr. photós + páthos

identificas-te?

Posted in filosofia by Paulo S. on 06/08/2008

É estranha a forma como tanta gente se relaciona com a música: num momento abraça-se a diferença, para depois se defender a permanência, como se cada um procurasse um lugar de conforto para então fazer um mapa de todos os recantos e assim se defender da continuidade ou evolução, estabelecendo fronteiras com muros altos, não apenas para prevenir que algo saia, mas sobretudo para impedir que algo entre.

Parágrafo introdutório de Rui Miguel Abreu sobre o último álbum de Portishead na Op., #26 (Verão 2008), p. 22.

(o princípio do parágrafo seguinte já dá oportunidade a algumas resistências entrarem)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: