do Gr. photós + páthos

Posted in filosofia by Paulo S. on 20/04/2007

As minhas duas bebés acordaram de meia em meia hora; choravam, pediam coisas sem falar porque não falavam, ainda não têm palavras, são bebés. E o corpo do pai e da mãe, a meio da noite, sentia-se cair, de fraqueza, sem conseguir dormir, com um cansaço tremendo, parecia que as nossas filhas nos torturavam. Passa pela cabeça, é um momento mínimo, menos que um segundo, mas vem por vezes um pensamento de ódio, e é isto o cansaço, é aqui que ele pode chegar.

É preciso ter medo dos homens e das mulheres cansadas. E a cidade é rápida de mais, empurra-nos para o nosso corpo pior (de entre os vários possíveis).

M. TAVARES, Gonçalo, água, cão, cavalo, cabeça, Lisboa, Editorial Caminho, 2006, p. 54.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: